Istambul é a maior cidade da Turquia com mais de 3 milênios de história, a porta de entrada para o Oriente. Estas terras imponentes sobreviveram ao Império Romano/Bizantino, ao Império Latino, ao Império Otomano e ainda é considerada uma das cidades mais importantes do mundo. Antiga Constantinopla, Istambul foi uma das paradas mais notáveis da Rota da Seda e um local de comércio mundial desde o início, que ainda atrai muitos turistas todos os anos. Mais de 13 milhões de pessoas visitaram a cidade em 2019.

Uma peculiaridade que essas grandes terras turcas compartilham com Roma e Lisboa (guia de viagem gratuito sobre Lisboa disponíveis aqui) é o fato de também ser construída em 7 colinas como as demais. Explorar uma cidade mística, histórica e com uma vasta riqueza de detalhes em 3 dias parece pouco tempo, mas se você fizer um bom planejamento pode ser muito agradável e gratificante. Sendo assim, eu preparei um guia com muito carinho de 3 dias para que você possa aproveitar ao máximo neste curto espaço de tempo!

Bem-vindo a Istambul, bem-vindo a Turquia!! Hoşgeldiniz

Dia 1 – Parte histórica de Istambul e vida noturna vibrante

Nosso primeiro dia começa na cidade velha de Sultanahmet, na parte europeia de Istambul. Essa é a região mais popular da cidade pois estão localizados a maioria dos monumentos históricos e turísticos, como a Mesquita Azul, o Palácio Topkapi, a Basílica de Santa Sofia, a Cisterna da Basílica e o Grand Bazar.

Eu recomendo reservar uma acomodação nesta área para facilitar a sua vida, como por exemplo o hotel que ficamos chamado Armada Otel, que fica localizado há 5 minutos caminhando da Mesquita Azul com um bom café da manhã, camas confortáveis, ambiente agradável e o restaurante oferece vista para o mar. Você ganha muito tempo por estar próximo!

Praça Sultanahmet Istambul
Praça Sultanahmet em Istambul na Turquia

Uma caminhada na Praça Sultanahmet é o começo do nosso passeio. Existem muitas atrações turísticas populares nessa área, todas a uma curta distância que o convidam a tirar fotos a todo momento. Este lugar, também conhecido como o Hipódromo de Constantinopla, era o centro social e esportivo da cidade antiga. A hípica e as corridas de bigas (com cavalos) eram passatempos muito populares dessa época.

Atente-se ao obelisco da foto acima, que foi foi erguido durante a 18ª dinastia pelo faraó Tutmés III (1479-1425 aC) ao sul do templo de Karnak. O imperador romano Constantius II (337-361 DC) transportou este e outro obelisco ao longo do rio Nilo para Alexandria, com o intuito de comemorar seus 20 anos no trono em 357.

O outro obelisco foi erguido no Circo Máximo em Roma, mas o que se tornaria o obelisco de Teodósio permaneceu em Alexandria até 390, quando Teodósio I (379–395 dC) o transportou para Constantinopla e foi colocado no hipódromo da cidade.

Visite à Mesquita Azul, também conhecida como Mesquita do Sultão Ahmet

Mesquita Azul em Istambul
Mesquita Azul em Istambul na Turquia

A entrada da Mesquita Azul é gratuita e só não é permitida em certos horários de oração. Este incrível monumento religioso ficou conhecido com este nome porque seu interior tem azulejos azuis pintados à mão. Você pode vê-los nas paredes e no teto.

O interior é espetacular com o tapete vermelho exuberante no chão, completando o cenário com as lâmpadas baixas e muitas janelas que dão uma iluminação incrível no local.

Mesquita Azul Istambul por dentro
Uma parte do teto da Mesquita Azul em Istambul na Turquia

A Mesquita Azul tem seis minaretes, cinco cúpulas principais e oito secundárias. É impossível tirar uma foto apenas com todos esses detalhes, mas ao sair em direção a Basílica de Santa Sofia você encontra um ótimo ângulo para fotografar os minaretes e cúpulas visíveis. A construção desta mesquita histórica terminou em 1616.

Mesquita Azul ou Mesquita do Sultão Ahmet
Mesquita Azul em Istambul vista por outro ângulo.

Há uma área separada para turistas e outra para fiéis islâmicos dentro do monumento religioso. Você precisa cobrir as pernas, os ombros e as mulheres também precisam cobrir a cabeça quando estiverem lá dentro. Não se preocupe se você não tiver um lenço pois eles vão te emprestar na entrada. Respeite e vista-se adequadamente. Cubra seu corpo e use calças compridas.

Surpreenda-se com a Basílica de Santa Sofia

Basílica de Santa Sofia em Istambul
Basílica de Santa Sofia, em Istambul, na Turquia.

A Hagia Sophia, assim também conhecida, está localizada em frente a Mesquita azul e o bilhete de entrada custa 72 liras turcas (2019). Este monumento religioso já foi uma basílica patriarcal cristã-ortodoxa-grega, depois convertida em uma mesquita e agora é um museu. Se você gosta de admirar a arquitetura histórica, precisa saber que Hagia Sophia mudou a história da arquitetura no mundo.

Hagia Sophia em Istambul
Os detalhes de Hagia Sophia em Istambul

Esta obra arquitetônica foi construída em 537 dC e possui paredes externas de cor laranja, sendo um marco para as cerimônias imperiais bizantinas. A Basílica de Santa Sofia também foi Mesquita Imperial Otomana de 1453 a 1931 e depois aberta apenas como museu em 1935. Nosso passeio agora nos leva a outra atração de Istambul.

Encante-se com o Palácio Topkapi

Palácio Topkapi em Istambul, Turquia
Um dos cômodos dentro do Palácio Topkapi em Istambul, na Turquia

O Palácio Topkapi já foi a residência principal dos sultões otomanos e a sede administrativa do Império Otomano. Hoje é um grande museu que mostra visões da verdadeira casa real turca. É bastante extenso e pode levar algumas horas para explorar completamente, por isso sugiro que você adquira o serviço de um guia turístico ou um audioguia logo após passar a segurança, para entender melhor os fatos.

A entrada do palácio possui um portão imperial de tirar o fôlego, quatro imensos pátios em diferentes níveis, cada um com suas próprias seções internas, um harém, um jardim ao ar livre e muitos pátios menores.

Palácio Topkaki em Istambul, Turquia
Palácio Topkapi em Istambul visto do alto

Algumas das coisas que te surpreenderão por dentro são os banhos dos sultões com grades douradas, o trono imperial, um dos maiores diamantes existentes no mundo e a sala de frutas e muitos vitrais. Você também pode apreciar a vista panorâmica do mar de Mármara do palácio. Um lugar real para sonhar nesta metrópole que o levará de volta à história de muitos anos atrás.

Assista ao pôr do sol da ponte de Gálata ou da torre de Gálata

Ponte Gálata, Istambul
Ponte de Gálata famosa pelas pescadores e pela vista incrível.

Istambul não seria a mesma sem os pescadores na ponte de Gálata. Uma hora antes do pôr do sol a cidade cria um padrão de cores único no céu, então aproveite e tire fotos lindas incluindo os incríveis rostos cansados de quem está pescando por várias horas.

As gaivotas completam a imagem perfeita da antiga Constantinopla e no fundo brilha uma das colinas da Torre de Gálata, que você pode apreciar de perto ou subir e ter uma belíssima vista do outro lado de Istambul.

Torre Gálata em Istambul
Torre de Gálata, outro marco arquitetônico em Istambul

A Torre Gálata é um dos marcos mais famosos da cidade, sendo constituída de uma torre de pedra que foi concluída por volta de 1348. Esta bela construção possui 9 andares e dois elevadores que o levam ao 7º andar.

De lá, você tem que subir dois andares você mesmo. Observe que as filas ao pôr do sol são muito longas, portanto, vá com tempo suficiente pois a vista é linda.

Torre Gálata, Istambul
Torre Gálata, Istambul na Turquia

Há um espaço de observação no topo, do qual você tem uma visão de 360 ​​graus de Istambul. Você também pode ver o estreito de Bósforo, o Palácio Topkapi, a Mesquita Azul, a Hagia Sophia e muitos outros pontos turísticos.

A plataforma de visualização é muito estreita e se assemelha a um anel ao redor da torre e pode estar lotado de turistas durante alguns dias e horários. Existem dois restaurantes nos andares inferiores para sentar e relaxar por um longo tempo e aproveitar o horizonte da antiga Constantinopla.

Divirta-se com a vida noturna em Istambul

vida noturna Istambul
Bares e restaurantes lotados até na segunda-feira em Istambul

Depois de passar um tempo suficiente na Torre de Gálata, você pode aproveitar a vida noturna vibrante desta área. Há vários restaurantes nessa região, inclusive alguns abaixo da Ponte de Gálata. Depois, você pode visitar alguns bares próximos e se preferir, há vários lugares interessantes também como Beyoğlu, a rua Istiklal Caddesi, a Praça Taksim, dentre outros.

Se tiver um tempinho extra e quiser conhecer um pouco do lado asiático é só voltar para a estação de barco Eminonü e em 20 minutos já estará em Kadiköy (Moda). Você certamente encontrará muitos bares com mesas ao ar livre e música ao vivo.

Eu particularmente recomendo que ao descer do barco você atravesse a rua principal e siga um pouco a sua direita, depois escolha uma rua e vai subindo para explorar as cafeterias e restaurantes de uma área chamada “Moda“, dentro de Kadiköy mesmo. É bem mais tranquilo que outras avenidas. Nosso primeiro dia terminou com sucesso!

Dia 2 – Grand Bazar, Cisterna da Basília, cruzeiro no estreito de Bósforo e quem sabe um banho turco tradicional hammam.

Ainda na mesma área da Mesquita Azul, em Sultanahmet, você pode visitar a Cisterna da Basílica e depois caminhar uns 10 minutos até o bazar mais famoso de Istambul. Há vários turcos que falam português e você vai até se assustar! Não se esqueça que a Turquia também é famosa por hammans que são banhos especiais da época otomana e há uma opção de escolher um tour no estreito de Bósforo, que é uma ótima forma de conhecer Istambul.

Aprecie a variedade de cores e produtos no Grand Bazar

 Este bazar lendário de Istambul é um lugar que merece a sua visita nem que seja para apenas passear e não comprar nada. É uma área de mercado coberta e, portanto, pode ser tanto a sua primeira ou a segunda opção do dia se estiver muito calor.

Grand Bazar em Istambul, Turquia
Grand Bazar Istambul na Turquia

Acredite ou não, o Grand Bazar é um dos mais antigos mercados cobertos do mundo, com mais de 4.000 lojas e 60 ruas. Possui 18 entradas diferentes e foi algo como o “primeiro shopping” do mundo com a construção iniciando em 1455/1456. O bazar é grande e você provavelmente não vai conseguir andar por toda a área caso esteja com pouco tempo. Se não houver a intenção de comprar nada no local uma ou duas hora lá dentro é suficiente.

Devido aos produtos e pessoas interessantes, pode ser um dos melhores lugares para visitar em Istambul. Não é apenas de importância histórica, mas também uma visita é interessante para se ter uma ideia da cultura turca e da variedade de produtos disponíveis.

Grand Bazar Istambul, Turquia
Algum dos produtos no Grand Bazar em Istambul, na Turquia

O Grande Bazar está localizado no distrito de Fatih em Istambul, entre as mesquitas Nuruosmaniye e Beyazit. Caminhe um pouco e explore o maior número possível de ruas. Em seguida, experimente o banho turco e uma massagem para relaxar.

Tenha a experiência de um banho turco

Banho turco em Istambul
Hamman, banho turco em Istambul

Um hammam é uma casa de banho turca tradicional que geralmente oferece sauna, peeling e, às vezes, massagem. O tradicional banho turco data do período otomano e foi criado para fins culturais, religiosos e comerciais. Visite o Cemberlitas Hamami, localizado perto do Grande Bazar se quiser ter uma experiência dessas.

Este, é um pequeno e sofisticado hammam comparado a muitos outros onde você pode passar algumas horas em um elegante banho “tipo sauna”e mergulhar após os primeiros 30 minutos de peeling e massagem no banho turco. Como a maioria dos hamams, existem seções separadas para homens e mulheres, mas os rituais de banho são quase os mesmos para ambos os sexos.

Visite a Cisterna da Basílica

Cisterna da Basílica
Cisterna da Basílica, Istambul, Turquia

A cisterna da basílica tem uma história muito interessante. Foi construída no século VI, mas fechou quando os imperadores bizantinos se mudaram de Constantinopla e foi completamente esquecida. Apenas em 1545 foi redescoberta quando um estudioso de Istambul pesquisou as antiguidades bizantinas e os habitantes locais disseram que eles eram capazes de sentir ma umidade ou até encher o balde de água no porão. Petrus Gyllius finalmente encontrou a cisterna através de um desses lugares!

Aprecie o pôr do sol em um passeio pelo estreito de Bósforo

Bósforo tour em Istambul, Turquia
Caso não tenha tempo para o passeio no estreito de Bósforo, ao menos atravesse para o lado asiático para ter uma vista dessas.

Sim, o cruzeiro no estreito de Bósforo é considerado algo bem turístico, mas ainda assim é uma ótima oportunidade de ter uma das melhores vistas de Istambul. Eu recomendo o tour original que começa as 10:30 h da manhã se você tiver um dia extra pra isso pois o barco só volta de tarde depois de parar em uma vila de pescadores.

Caso não tenha um dia específico para este passeio na sua agenda, há opções de tours mais curtos e alguns até com o jantar incluso. Os vários minaretes imponentes das mesquitas parecem espetaculares à distância e você terá ótimas oportunidades de fotos. Essa é realmente uma das maneiras mais bonitas de conhecer a cidade.

Torre de Leandro, Torre da Donzela, Istambul, Turquia
A torre de Leandro foi construída em 408 a.C. pelo general Alcibíades ateniense para controlar o movimento de navios que entravam no estreito de Bósforo. O imperador alemão Aleixo I aumentou e transformou-se numa fortaleza em 1110 d.C. Usada como farol durante séculos, o interior foi transformado em café e restaurante com vistas magníficas sobre a cidade. Há transporte para a torre várias vezes ao dia.

Dia 3- Mesquita Süleymaniye, Bazar de especiarias, Palácio Dolmabahçe e explorar alguns dos inúmeros museus que a cidade oferece.

Istambul ainda tem muito a oferecer. Neste terceiro dia você pode visitar uma outra mesquita também muita bela e histórica tanto quanto a Mesquita Azul. Recomendo também atravessar o estreito de Bósforo com direção a Besiktas e visitar o Palácio Dolmabahçe, passar pelo bazar de especiarias nem que seja apenas para passear e visitar também ao menos um museu na cidade.

Encante-se com a Mesquita Süleymaniye

Mesquita Süleymaniye em Istambul, Turquia
Mesquita Süleymaniye, Istambul, Turquia

A Mesquita Süleymaniye é uma mesquita imperial otomana localizada na terceira Colina de Istambul. A sua construção foi encomendada por Suleiman, o Magnífico, e projetada pelo arquiteto imperial Mimar Sinan. Foi inaugurada em 1557, atraindo muitos fiéis e turistas pela arquitetura e o artesanato.

Definitivamente vale a pena a visita, principalmente porque muitos viajantes focam apenas na Mesquita Azul por não saberem que em Istambul há outras muito interessantes e bem menos turísticas para aproveitar mais a visita.

Mesquita Süleymaniye, Istambul
Mesquita Süleymaniye, Istambul, Turquia

Visite o Bazar de especiarias- Egyptian Bazaar

Bazar de especiarias, Bazar Egípcio em Istambul, Turquia
Bazar de temperos também chamado de Bazar Egípcio próximo a Torre de Gálata

O Bazar das Especiarias, Mısır Çarşısı, em Istambul está localizado quase em frente a estação fluvial Eminönü é o mais famoso complexo comercial coberto após o Grande Bazar.

Existem vários documentos sugerindo que o nome deste lugar era primeiro “Novo Bazar”, que depois recebeu o nome de “Bazar Egípcio” por ter sido construído com o dinheiro do estado otomano do Egito em 1660. A palavra mısır tem um duplo significado em turco: pode ser “Egito” e “milho”. É por isso que às vezes o nome é traduzido incorretamente como “Bazar do milho”.

Surpreenda-se com o Palácio Dolmabahçe

Palácio Dolmabahçe, Istambul, Turquia
Palácio Dolmabahçe em Besiktas, Istambul, Turquia

O Palácio Dolmabahçe foi o principal centro administrativo do Império Otomano de 1853 a 1922. Este foi o primeiro palácio de estilo europeu em Istambul, construído por ordem do sultão Abdul Mejide I entre 1842 e 1853, com um custo de cinco milhões de libras de ouro otomanas, equivalentes a 35 toneladas de ouro. Catorze toneladas de ouro foram usadas para ornamentar os tetos do palácio.

O maior lustre de cristal, presenteado pela rainha Vitória do Reino Unido, decora o salão central. O candeeiro tem 750 lâmpadas e pesa 4,5 toneladas. O Dolmabahçe tem a maior coleção de lustres feitos de cristal da Boêmia e Baccarat do mundo.

Mustafa Kemal Atatürk, fundador e primeiro presidente da República da Turquia, passou seus últimos dias neste palácio. Hoje, o quarto que ele se hospedou é parte do museu.

Visite o Museu Chora

Museu Chora, mosaicos, Istambul
Museu Chora, Istambul, Turquia

A Igreja do Santo Salvador em Chora é uma igreja ortodoxa grega bizantina medieval preservada como o Museu Chora na vizinhança de Edirnapi. No século 16, durante a era otomana, a igreja foi convertida em uma mesquita e tornou-se um museu em 1948.

O interior do edifício é coberto com alguns dos mais antigos mosaicos e afrescos bizantinos. Depois de passar pela Basílica de Santa Sofia e ver aqueles belos mosaicos, você pode complementar com uma visita a este belo museu.

Outra opção interessante são os Museus de Arqueologia

Museu de Arqueologia, Istambul, Turquia
Museus de Arqueologia, Istambul, Turquia

Os Museus de Arqueologia de Istambul são um grupo de três museus arqueológicos localizados no distrito de Eminönü, perto do Parque Gülhane e do Palácio Topkapı. Consistem em três museus: Museu Arqueológico (no prédio principal) Museu do Oriente e Antigo Museu de arte islâmica (no quiosque de azulejos). Todos juntos, abrigam mais de um milhão de objetos que representam quase todas as eras e civilizações da história mundial.

No século 19, foram realizados esforços para modernizar o Império Otomano, pois muitos dos principais estadistas foram expostos a ideias ocidentais por meio de educação e viagens. O sultão otomano Abdülaziz (r. 1861 a 1876) ficou impressionado com os museus arqueológicos de Paris, Londres e Viena que ele visitou no verão de 1867 e ordenou a criação de um museu arqueológico semelhante em Istambul.

EXTRA Dia 4 – Visite às Ilhas dos Principes, ou Adalar

Ilhas dos Príncipes, Istambul, turquia
Ilhas dos Príncipes, Adalar, Istambul, Turquia

Este pequeno grupo de 9 ilhas está localizado no lado asiático de Istambul. Elas ganharam este nome por causa dos príncipes e monges exilados que ali foram enviados durante os períodos bizantino e otomano. Não pense nestes lugares como “resorts” e praias belíssimas. Em vez disso, tenha uma experiência mais cultural, histórica e calma.

Um aspecto muito interessante ao visitar as Ilhas dos Princípes é que os veículos motorizados são proibidos nas ruas. Por esse motivo, estes lugares são considerados uma boa opção para fugir da vida agitada de Istambul já que é também um paraíso para relaxar. Você verá carruagens e bangalôs vitorianos nas ruas que provavelmente não são comuns em muitos lugares do mundo.

Para ir até as ilhas você pode utilizar o barco ou balsa da operada IDO ou Istanbul Liners. Estas balsas partem das estações fluviais Kabatas ou Eminönü, próximo da Ponte Gálata. Você pode comprar seus bilhetes diretamente nas estações fluviais ou utilizar o cartão de transportes Istanbul Kart que já foi explicado aqui nesse outro post. A ilha mais popular é Büyükada, e as outras principais são Kınalıada, Burgaz e Heybeliada.

Outras dicas: verifique a programação para não perder o último barco de volta das ilhas para a parte central de Istambul. Se você não estiver com disposição para passar o dia inteiro andando, pode também visitar os inúmeros museus da cidade.

Para reservar seus hotel em Istambul, clique aqui e veja as opções mais baratas ou convenientes com a a sua estadia.

Eu particularmente me hospedei neste hotel recomendado pelo meu cunhado turco e foi excelente. Fica localizado quase em frente ao mar e 5 minutos de caminhada da Mesquita Azul, Hagia Sophia, Cisterna e muito mais. Excelente localização, serviço e café da manhã! Como estou na Turquia no momento, aqui não funciona o site do booking.com mas assim que estiver em outro país vou adicionar o link direto.

Obrigada

Thais Guimarães

2 Replies to “O que fazer em Istambul na Turquia? Seu guia completo de 3 dias mais um bônus especial !”

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *