Marrakech pode ser a sua primeira imersão no mundo árabe. A cidade com mais de 1000 anos é vibrante, colorida e barulhenta. É o lar da antiga Medina, com ótimas lojas e uma das mais belas formas de arquiteturas que você já viu. A mística Marrakech também é famosa por seus incríveis riads, as famosas construções típicas de forma quadrangular ou retangular com o centro aberto geralmente ao jardim ou piscina.

Isso tudo te permite sentir o toque do Oriente juntamente com a paisagem que as montanhas Atlas adicionam ao local, além de inspirar muitos passeios e aprendizados com o povo marroquino.

Você está pronto para se apaixonar pelo Marrocos? Aqui está o melhor guia para visitar Marrakech, a cidade mais famosa do país!

1.Como chegar em Marrakech?

Aeroporto Marrakech Marrocos
Aeroporto Marraquexe, Marrocos

O aeroporto internacional está localizado a 9 km da cidade e existem conexões diárias saindo da maioria dos países europeus. Chegando lá, há uma boa opção de utilizar o ônibus expresso 19 que te levará em 20 minutos diretamente a praça famosa Jeema El Fna.

O ônibus também passa pelo moderno distrito de Gueliz (onde ficamos hospedados) e volta ao aeroporto. Nesta área, a parada fica em frente ao Radisson Blue Hotel. É prático e rápido, além de não ter que passar raiva ou sufoco negociando com taxistas chatos o tempo inteiro. O bilhete custar 30 dirham ida e volta e não jogue fora pois deverá ser apresentado na sua segunda vez.

Assim que sair do aeroporto siga em frente ao estacionamento e de lá você consegue avistar o ônibus de transporte. Na porta e durante o caminho haverá inúmeros taxistas lhe oferecendo seus serviços, porém fique atento que Marrocos me pareceu um dos países mais estressantes para utilizar táxis no geral. Muitos combinam preços e depois mudam de opinião, o que deve ser normal para eles mas gera toda uma confusão para quem não está acostumado. Antes de visitar Marrakech eu já havia lido sobre isso.

ps> Atenção se você for se hospedar na cidade antiga Medina, já que os carros não são autorizados a entrar em muitas ruas. Confirme isso com o seu hotel para não gerar desconforto com malas pesadas e um serviço extra de uma terceira pessoa querer te “ajudar” a carregá-las. Tudo é negócio neste país e não realmente um favor, então esteja preparado com dinheiro trocado caso utilize algum serviço.

Você pode trocar euros ou dólares pela moeda local em algum quiosque de câmbio dentro do aeroporto ou sacar dinheiro em uma das máquinas ATM que também ficam dentro.

História da cidade

Os muros da antiga cidade Medina, Marraquexe, Marrocos
Os muros da antiga cidade Medina, Marraquexe, Marrocos


Marrakech é repleta de detalhes, curiosidades e história. Fundada em 1070 pelos Almorávidas como a capital de seu império, Marrakech também serviu como a capital imperial do califado Almohad a partir de 1147. Os marinidas a conquistaram em 1269, mas depois mudaram a capital para Fés e deixaram Marrakech como capital regional do sul.

Durante esse período houve revoltas frequentes e Marrakech foi conquistada pelo Sharif em 1525. Eles retomaram o status de capital imperial de um Marrocos unido após conquistar Fez em 1549. A cidade atingiu nesta época seu tamanho épico entre os povos saadianos que a embelezaram.

Você ainda pode admirar isso em alguns ótimos lugares turísticos e outros vistos por estas ruas. Marrakech passou por muitos períodos de grande esplendor ao longo de sua história, mas também de lutas políticas, agitação militar, fomes e epidemias.

Grande parte da cidade foi reconstruída no século XIX e conquistada pelas tropas francesas em 1912, tornando-se parte do protetorado francês de Marrocos. Após a independência em 1956, permaneceu parte do Reino de Marrocos e tem sido surpreendente em todos os cantos desde então.

Palácio Marraquexe, Marrocos
Um dos belíssimos lugares que você só encontra em Marraquexe, Marrocos

O nome Marrakech está enraizado na língua berbere murr akush e significa “a terra de Deus”. É um local famoso pela fachada das casas na cor vermelha. Os 700 hectares da Medina de Marrakech foram declarados no século XI Patrimônio Mundial da UNESCO em 1985, graças ao seu “número impressionante de obras-primas da arquitetura e arte”.

Embora o idioma oficial em Marrakech seja o árabe, em muitos locais as pessoas falam berbere Amazigh, além do francês. O clima é seco, com verões quentes e invernos frios. Sendo assim, a melhor época para visitar esta belíssima cidade é entre março e junho, ou de setembro a dezembro.

O que fazer em Marrakech?

Medina Marrakech Marrocos
Eu passeando meus ruas da Medina, Marrakech, Marrocos

A cidade do norte da África está cheia de destaques e surpresas. A maioria dos pontos turísticos estão localizados dentro da Medina ou nas proximidades. Vamos ver então o que nos espera?

1.Praça Jemaa el-Fna

praça Djemaa el-Fna marrakech Marrocos
A praça para apreciar o movimento mas não para provar os pratos típicos, já que a chance de diarreia é alta. *risos

Marrakech bate ao ritmo da praça Djemaa el-Fna, no coração da Medina. Encantadores de serpentes, acrobatas e vendedores ambulantes criam uma mistura animada de sons, paisagens e cheiros.

Os Palácios Imperiais e o minarete da Mesquita Koutoubia estão nas proximidades. Existem becos, conhecidos como souks, que vendem quase tudo que você possa imaginar. Moradores e turistas visitam a Djemaa el-Fna quase todas as noites, atraídos pelo incessante teatro de rua.

Castanhas  e sucos de laranja na praça Djemaa el-Fna, Marrakech
Muitas castanhas ou frutas secas e barracas de sucos de laranja na praça Djemaa el-Fna, Marrakech


Minha dica: sente-se em um dos restaurantes com terraço e ouça os sons das pessoas, a música e maravilhe-se com o pôr do sol. Atente-se para não chegar próximo dos senhores com animais exóticos, pois eles podem jogá-los em cima de você e cobrar para retirá-los. Apenas faça isso se tiver a intenção de ter essa experiência ou tirar uma foto, por exemplo. É claro, com o dinheiro trocado na carteira!

Praça Djemaa el-Fna ao entardecer, Marrakech
Praça Djemaa el-Fna ao entardecer, Marrakech

2.Palácio El Badi

Entrada Palácio El Badi, Marrakech, Marrocos
Entrada Palácio El Badi, Marrakech, Marrocos


O Palácio El Badi foi construído no final do século XVI pelo sultão Ahmed al-Mansour para comemorar a vitória da Batalha dos Três Reis contra os portugueses. Como é um palácio em ruínas, temos que confiar no tamanho enorme do terraço e nos historiadores para ter uma ideia de como era este lugar antigamente.

Entrada Palácio El Badi, Marrakech, Marrocos
Palácio El Badi, Marrakech, Marrocos

Dizem que “O incomparável” El Badi era um palácio com mais de 300 quartos decorados com ouro, turquesa e cristal. O edifício estava em uma fase de declínio no final do século XVII, quando o sultão Ismail Ibn Sharif decidiu mudar a capital marroquina de Marrakech para Meknes. Ele roubou completamente o palácio.

3.Palácio Bahia

Palácio Bahia, Marrakech, Marrocos
O belo Palácio Bahia, Marrakech, Marrocos


O Palácio Bahia é uma das construções mais imponentes de Marrakech. Foi construído no final do século 19 e considerado o edifício mais impressionante de todos os tempos. O palácio encomendado pelo grão-vizir Ba Ahmed ben Moussa, foi concluído em dez anos e projetado em duas etapas. No final do século XIX o Abu Ahmed, um escravo negro que chegou ao poder e se tornou vizir, ampliou o palácio e os artesãos vieram de todo o país para trabalhar na vila.

Palácio Bahia, Marrakech, Marrocos
Eu e o Marc no Palácio Bahia, Marrakech, Marrocos

O lugar tem oito hectares e 150 quartos que levam a vários pátios e jardins. A parte mais interessante da visita é o harém das quatro mulheres e 24 concubinas de Abu Bou Ahmed. Curiosamente, o nome do palácio significa “o belo”.

Um dos cantos do Palácio Bahia, Marrakech, Marrocos

4.Medina, a cidade antiga

Medina, Marrakech, Marrocos
Medina, Marrakech, Marrocos


Os mercados de Marrakech são um labirinto sinuoso de ruas estreitas e cheias de barracas, onde os moradores fazem suas compras e os comerciantes tentam seduzir os turistas com suas ofertas e descontos.

Os souks, como assim chamados, começam na parte norte de Jemaa el-Fnaa e se estendem por inúmeras passagens e ruas. Nestes fascinantes mercados tradicionais, os visitantes podem comprar roupas, tecidos, alimentos, temperos, cerâmica, joias e muitos outros produtos tradicionais marroquinos.

Medina, Marrakech, Marrocos
Belos artefatos de decoração na Medina, Marrakech, Marrocos

Em Marrakech é típico pechinchar em todas as lojas. O foco de todas as negociações e barganhas devem ser chegar a um acordo de no mínimo um terço do preço solicitado, visto que muitos lugares os valores mudam a cada turista. O melhor momento para visitar a Medina para quem se interessa em comprar algo é no início da manhã, pois algumas lojas fecham à tarde.

5. Mesquita Koutoubia

Mesquita Koutoubia Marrakech MArrocos
A mesquita mais famosa de Marrakech, Marrocos


A Mesquita Koutoubia é a principal mesquita de Marrakech e foi um dos maiores locais de culto para os seguidores do Islã quando concluída em 1158. Abd-al-Mu’min encomendou a construção deste lugar religioso em 1141.

Os destaques da mesquita são o minarete de 69 m de altura, muito semelhante à Giralda (torre sineira da catedral de Sevilha) e a cor vermelha típica da região. Seu nome significa mesquita do livreiro por causa dos inúmeros estandes de livros que a cercavam quando foi construída.

O minarete magnífico se eleva sobre a cidade, sendo o edifício mais alto de Marrakech. Somente os muçulmanos podem entrar na mesquita de Koutoubia ou em qualquer outra da cidade.

6.Túmulos saadianos

túmulos saadianos Marrakech MArrocos
Um passeio interessante e ao mesmo tempo triste, Marrakech, Marrocos

Os túmulos saadianos são uma das atrações mais populares de Marrakech. Eles estão abertos ao público desde 1917 quando foram descobertos. Essas tumbas projetadas por Ahmad al-Mansur, datam do final do século XVI e estão localizadas em um jardim fechado que os visitantes podem acessar através de uma pequena passagem.

Existem mais de cem túmulos no mesmo jardim, lindamente decorados com mosaicos coloridos. As tumbas saadianas são o local de descanso de cerca de 60 membros da dinastia Saadi.

Túmulos saadianos, Marrakech Marrocos
Aqui as portas e entradas dos locais são magníficos, Túmulos saadianos, Marrakech, Marrocos


No mausoléu principal do edifício das tumbas saadianas estão os túmulos do sultão Ahmad al-Mansur e sua família. Este lugar consiste em três salas, sendo que a mais famosa é a câmara com doze colunas nas quais os filhos do sultão estão enterrados.

7. Jardim Menara

JARDINS MENARA MARRAKECH MARROCOS
Jardins Menara em Marrakech, Marrocos

O Menara Garden é considerado o jardim paisagístico mais popular de Marrakech. Está localizado próximo ao aeroporto, com a vista das montanhas Atlas ao fundo. O jardim foi construído ao redor de um lago no século XII, onde as frutas e legumes plantados no local eram irrigados.

Originalmente encomendado por Abd al-Mu’min, líder do movimento Almohad, este lugar foi renovado mais tarde em 1870. A parte mais bonita desse espaço verde é o lago, que é liderado por um pavilhão também reformado pelo sultão Abderrahmane de Marrocos e pelas milhares de oliveiras da região.

8. Jardins Majorelle

Jardins Majorelle Marrakech Marrocos
Adorei essa cor intensa de azul misturado com as plantas e os lagos, Jardins Majorelle


O jardim Majorelle foi projetado em 1924 por Jacques Majorelle, um pintor de paisagens francês que se estabelecera em Marrakech em 1919. Nos primeiros anos após finalizar todo o processo, o pintor usou o jardim como inspiração e em 1947 foi aberto ao público. O local pertence agora a fundação do designer de moda Yves Saint Laurent desde 1980, outro francês que se apaixonou e comprou o lugar. Dentro do imóvel há o Museu dos Bérberes de Marrakech, onde várias obras de arte são exibidas.

Jardins Majorelle, Marrakech, Marrocos
Instagram aqui é o paraíso!

O jardim Majorelle é belo e inclui uma grande variedade de plantas e flores. Estas são divididas em diferentes áreas de palmeiras, cactos e plantas aquáticas.

9.Museu Yves Saint Laurent

Entrada do museu Yves Saint Laurent, Marrakech, Marrocos
Entrada do museu Yves Saint Laurent, Marrakech, Marrocos

O Museu Yves Saint Laurent foi inaugurado em 2017 ao lado dos jardins Majorelle, dedicando-se à herança de alta costura de Yves e mostrando permanentemente centenas de peças de vestuário de seus 40 anos de carreira. A coleção YSL é um trabalho incrível que até os não fashionistas apreciam.

O local não pode ser filmado ou fotografado.

10. Palmeraie

Palmeraie Marrakech Marrocos
Uauu palmeiras sem fim…


O Palmeraie de Marrakech tem mais de 100.000 palmeiras. Estas foram plantadas em 13.000 hectares durante a dinastia Almorávida (séculos 11 e 12) e agora são consideradas um lugar de luxo para morar e descansar na cidade.

Acomodações aqui incluem villas, hotéis e clubes de golfe. Além disso, o palmeiral da cidade ainda é uma fonte de riqueza para Marraquech já que as palmeiras são muito produtivas e usadas para madeira e tâmaras.

11. Gueliz – uma área nova e moderninha

Gueliz Marrakech, Marrocos
Gueliz, nosso apartamento ficava be próximo desses prédios

Gueliz é o coração da parte moderna de Marrakech. Muitos estrangeiros vivem nesta área e foi o local escolhido para a nossa acomodação no Airbnb. Aliás, clique aqui para se registrar gratuitamente e ganhar 140,00 de desconto na sua primeira reserva no site de aluguel de apartamentos mobiliados!

Neste distrito, existem lojas de roupas internacionais, como Zara e H & M, além de modernos restaurantes e cafés. O Avenue Mohammed V abriga as butiques e lojas de luxo mais caras de Marrakech. Se você está no Marrocos há muito tempo e a cozinha tradicional marroquina está um pouco saturada, Gueliz é o lugar certo para encontrar restaurantes internacionais.

Clique aqui para saber de mais opções incríveis de passeios saindo de Marrakech!

Gostou da cidade marroquina? Tenha uma excelente viagem!

Thais Guimarães

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *